associação comercial e industrial de arcos de valdevez e ponte da barca

Quem somos

in Geral
Criado em 14 janeiro 2015

A ACIAB – Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca é uma Associação orientada para o desenvolvimento da economia regional e nacional e que apoia os seus associados sempre com vista à manutenção de um clima de progresso.

Tem a sua sede em Arcos de Valdevez e delegação em Ponte da Barca, podendo o seu âmbito ser alargado a outros concelhos e estabelecer delegações ou outras formas de representação em qualquer outro local.

Empenhada em fazer diferente e melhor, através de uma equipa qualificada, a ACIAB pretende continuar a desenvolver, com sucesso, um conjunto de ações com vista um maior desenvolvimento e maior promoção do tecido empresarial.

Os associados da ACIAB têm ao seu dispor departamentos onde podem usufruir de regalias e benefícios de elevada utilidade que se traduzem em vantagem competitiva e empresarial:

  • Departamento de Apoio ao Associado
  • Departamento de Feiras e Exposições
  • Departamento de Projetos de Investimento
  • Departamento de Contabilidade / Fiscalidade
  • Departamento de Comunicação e Marketing
  • Departamento de Formação Profissional

 

A defesa dos interesses legítimos dos seus Associados foi o propósito para a criação desta instituição em 1911, e continua a sê-lo, embora os tempos sejam outros, bem como os mercados.

O compromisso e intuito da ACIAB passam por promover as suas empresas e fornecer-lhe ferramentas que lhes permitam competir e inovar. Hoje, com a feroz concorrência do mercado global, só vencerá quem inovar e se adaptar. A competitividade está na inovação, para tal, é necessário criar condições para criar a “ideia” que permitirá o distanciamento das restantes. Neste sentido, a ACIAB está atenta à realidade e às necessidades dos seus empresários tentando colmatar as lacunas que vão surgindo.

A ACIAB tem neste momento 1210 associados, distribuídos pelos diversos setores da economia, nomeadamente Comércio, Indústria e Serviços. O tecido empresarial desta zona geográfica é composto maioritariamente por pequenas e médias empresas, que ao longo dos anos se foram adaptando às adversidades do mercado e evoluíram de tal forma chegando mesmo a entrar no exigente mercado estrangeiro de forma louvável e marcante.

A ACIAB tem desenvolvido a aposta na adoção de novas formas de valor, gestão, organização e requalificação dos recursos humanos, sendo que, atualmente, se promovem acções contínuas para colmatar as deficiências e constrangimentos. É neste sentido que a ACIAB pretende continuar a trabalhar, fomentando cada vez mais todo o tecido empresarial e, consequentemente, a região.

 



O Tecido Empresarial

A ACIAB desenvolve a sua atividade na região do Alto Lima, com principal enfoque nos concelhos de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. Dois municípios que distam quatro quilómetros entre si, com uma "economia de proximidade". Pertencem ambos ao distrito de Viana do Castelo e à região do Vale do Lima, enquadrada na NUT III, que ocupa uma área geográfica de 1 269,10 Km2.

A região do Vale do Lima prima pela multiplicidade de paisagens e harmonia com os seus diversos ecossistemas, marítimo, fluvial e terrestre. São inúmeros os fatores de atração, nomeadamente a riqueza da paisagem, o grau de preservação ambiental, o património arquitetónico, cultural e etnográfico, o artesanato e a gastronomia.

Estas duas vilas, no coração do Alto Minho, são locais atrativos e muito procurados a nível turístico, e os bons acessos permitem, em curto espaço de tempo, chegar a centros urbanos centrais como Viana do Castelo, Braga, Porto e Vigo.

 

 

Arcos de Valdevez 

Arcos de Valdevez é vila e sede de concelho, composto por 51 freguesias, ocupa uma área de 445,9 Km2 e tem 22 855 habitantes residentes (INE, Recenseamento da População (2011, dados preliminares).  O centro urbano fica a 44 Km a Oriente da cidade de Viana do Castelo; 37 Km e 90 Km a Norte de Valença do Minho e da cidade espanhola de Vigo, respetivamente. Faz fronteira com parte da região da Galiza e com os concelhos de Ponte da Barca, Ponte de Lima, Paredes de Coura, Monção e Melgaço.

 

 

Ponte da Barca

Ponte da Barca é vila e sede de concelho, composta por 25 freguesias, ocupa uma área de 189 Km2 e tem 12 027 habitantes residentes (INE, Recenseamento da População, (2011, dados preliminares). O centro urbano fica a 39 Km a Oriente da cidade de Viana do Castelo, 33 Km e 86 Km a Norte das cidades de Braga e Porto, respectivamente; 64 Km e 94 Km a Sul de Valença do Minho e de Vigo, respetivamente. Faz fronteira com parte da região da Galiza, com ligação rápida pela fronteira da Madalena, Lindoso (29 Km), e com os concelhos de Arcos de Valdevez, Ponte de Lima, Terras de Bouro e Vila Verde.

Esta sub-região do Alto Lima constitui um potencial pólo de desenvolvimento da região central do triângulo de comunicação formado por Porto, Vigo e Orense, advindo daí potenciais vantagens de comércio regional e transfronteiriço.

 

 

Turismo

A localização privilegiada dos dois concelhos, inseridos no Parque Nacional Peneda-Gerês - PNPG, uma das maiores atrações naturais do país, faz com que o turismo ganhe cada vez mais proporção, nomeadamente o turismo de habitação, religioso e de natureza. Os visitantes têm a possibilidade de estar em contacto com um rico património natural e histórico.

Arcos de Valdevez, inserido em pleno PNPG, possibilita conhecer locais únicos (como a vila de Soajo) e os bons equipamentos de restauração e de animação hoteleira, o artesanato, o folclore, a fauna, a flora e uma gastronomia rica e saborosa fazem desta vila uma terra de eleição, de sabores únicos e inesquecíveis.

Ponte da Barca, inserida também no PNPG, oferece aos seus visitantes lugares de visita obrigatória (como a freguesia de Lindoso) sendo um destino turístico procurado pelas suas belezas naturais como o Rio Lima, onde é possível a pesca da lampreia ou a prática de desportos náuticos. Os bons equipamentos de restauração e de animação hoteleira, o artesanato, o folclore, a gastronomia, a fauna e a flora contribuem também para que Ponte da Barca seja uma terra de eleição.